O projeto 

No dia a dia, as responsabilidades da equipe são divididas entre os membros. Para organizar melhor e garantir que cada um vai fazer algo que já sabe fazer bem, nos dividimos em 6 áreas técnicas e uma área administrativa.

As áreas técnicas são: Aerodinâmica, Desempenho, Estabilidade & Controle, Cargas & Aeroelasticidade, Estruturas & Ensaios e Elétrico.

Para executar todas as tarefas que são necessárias, nossos membros desenvolvem habilidades técnicas, como uso de softwares de análise aerodinâmica, como CFD, programação, principalmente em Matlab, e uso de softwares de análise estrutural. Aprendemos também a utilizar softwares de desenho, como SolidWorks e AutoCAD, para confecção de modelos 3D e 2D dos nossos aviões.

 

Aplicamos diversos conceitos de engenharia nos nossos projetos, tanto na parte de mecânica dos fluidos, como também conceitos de resistência dos materiais, seleção de materiais e até desenho técnico. E, é claro, aprendemos também como construir um avião com as nossas mãos, uma das coisas mais legais.

 

Além disso, temos muito contato com gestão de projeto, gestão de pessoal, trabalho em equipe, marketing e administração de recursos, coisas que não são ensinadas diretamente em uma graduação em engenharia e podem ser diferenciais para o currículo no início da vida profissional. Isso ajuda a ter um bom networking com representantes de empresas também, que podem garantir vagas de emprego ou estágio no futuro.

 

Mas não é só de trabalho que nós vivemos não. A oficina (e agora em tempos pandêmicos, o discord) é um ambiente super divertido e animado, nos divertimos muito lá. Fazemos também rolês justos, seja uma festinha de quinta a noite (não chora, elas vão voltar), cineminha juntos, jogos online ou só um bandeco simples pra trocar ideia. Não vai faltar companhia e nem gente interessante pra conversar por aqui. 

Aerodinâmica

Ao se questionar sobre como manter algo no céu muitos aspectos da engenharia estão envolvidos, um deles são as forças de sustentação.


A aerodinâmica estuda a atuação de forças sobre a aeronave. O objetivo é projetar superfícies que apresentem a melhorar interação possível com o escoamento, de maneira a aumentar a sustentação e diminuir o arrasto. Esse processo ocorre através dos mais variados métodos, dentre eles a fluidodinâmica computacional.

Estabilidade e controle

Quando você pensa como é o funcionamento de um avião, talvez se pergunte como ele é mantido no ar sem perder sua estabilidade e controle durante um voo, certo?


Parte do que mantém o avião no ar é estudado a partir da área de estabilidade e controle que trata de garantir que a aeronave se mantenha estável em torno de um ponto de equilíbrio. O objetivo é avaliar como forças e momentos resultantes contribuem para a estabilização da aeronave após sofrer alguma perturbação externa.

 

Simultaneamente é realizado o estudo de controle, que consiste em dimensionar superfícies aerodinâmicas, para que o piloto possa controlar o avião e realizar manobras em qualquer condição de voo.

Desempenho

Se você já esteve dentro de um avião ou perto de algum aeroporto já deve ter se deparado com o conjunto motopropulsor trabalhando.


A área de desempenho estuda a performance da aeronave. São analisadas combinações de motor-hélice tendo como objetivo um conjunto motopropulsor que garanta maior tração para o avião. A área de desempenho também avalia todos os parâmetros relativos à missão da aeronave, o seu trajeto e o seu comportamento desde a decolagem até o seu pouso, otimizando todos os aspectos do avião para que ele consiga carregar o máximo de carga possível.

Cargas e Aeroelasticidade

Você já ouviu falar de flutter? Esse fenômeno, que pode causar acidentes graves, acontece quando as vibrações sobre a aeronave entram na frequência natural de sua estrutura.

 

Para assegurar a integridade do avião a área de Aeroelasticidade tem o objetivo de determinar a que velocidades as deformações sofridas pela estrutura da aeronave trazem fenômenos indesejados como este e então garantir que essas velocidades estejam fora do envelope de voo.


Já a área de Cargas estuda essencialmente a distribuição e os efeitos das forças nas superfícies do avião, tanto em voo como em solo. O objetivo principal dessa área é de definir os limites de velocidade e aceleração dentre os quais a aeronave poderá voar para cumprir sua missão de maneira segura.

Estruturas

Você já se perguntou de qual materiais são feitos os componentes do nosso avião? Ou como selecioná-los de forma a desenvolver uma aeronave competitiva?


É neste cenário que entra o desenvolvimento do projeto estrutural através do dimensionamento e ensaio dos componentes estruturais da aeronave. Nessa área, é realizado o estudo dos materiais que estão presentes no avião, análises computacionais dos componentes e ensaios estruturais de modo a garantir uma aeronave leve, segura e competitiva.

Elétrico

Você sabia que o elétrico é a responsável por preparar o conjunto de telemetria embarcada assim como todo o sistema de controle que faz o avião de fato ganhar vida e funcionar?


Este sistema indispensável funciona basicamente da seguinte maneira: o rádio transmite sinais ao receptor localizado no interior da aeronave, que por sua vez aciona os servos, movendo então as superfícies de controle (ailerons, profundor e leme).

 

A telemetria embarcada por outro lado é bem mais complexa. Este sistema tem o objetivo de adquirir e registrar dados relevantes para o projeto durante um voo, como o ângulo de ataque, o trajeto percorrido e a velocidade do avião em diferentes fases do voo além da corrente e tensão nos servos/motor.

Marketing

Como fazer nossos projetos e ideias alcançarem seu publico alvo?

 

O marketing é a área responsável pela integração da equipe com o ambiente comercial, acadêmico e social. Através de nossas redes sociais, criamos uma ponte entre a Urubus e a comunidade, representando a equipe e a UNICAMP. Também é responsabilidade da área cuidar do contato com os patrocinadores, mantendo-os sempre atualizados sobre o projeto.

ADM e RH

Mas qual o segredo para que uma equipe formada por pessoas tão diferentes funcionar bem?


A área administrativa é o centro da equipe e é responsável pela gestão dos membros. É ela quem garante o fornecimento de materiais para a construção do avião, monitora o andamento do projeto e a otimização de trabalho dentro da equipe.

 

O trabalho administrativo também envolve o relacionamento da equipe com a universidade e instituições externas como patrocinadores e orgãos responsáveis pela competição. É nesta área em que verbalizamos a distribuição de tarefas e tomamos as decisões que não envolvem o projeto técnico.


A área de recursos humanos (RH) é a uma área nova na equipe. Foi fundada com o propósito de melhorar o rendimento de trabalho e o bem estar dos membros. É uma área que está na parte de estruturação a priori, mas com muitos projetos interessantes para o desenvolvimento de nossos membros, buscando formação humana além do conhecimento técnico.

Além das áreas descritas, existe uma etapa multidisciplinar do projeto que tem por objetivo determinar qual será o tipo de aeronave mais vantajosa de acordo com o regulamento atual, que considera fatores de todas as áreas acima, idéias novas e soluções passadas bem-sucedidas. Com o projeto pronto, a equipe escreve um relatório técnico sucinto descrevendo todas as análises, considerações e ensaios realizados para avaliação pelo comitê técnico do Aerodesign. Posteriormente, esse projeto também é moldado em uma apresentação oral, que é apresentada no primeiro dia da competição.

Assim como o projeto propriamente dito, a equipe se preocupa com o gerenciamento das tarefas entre os membros, administração dos recursos disponíveis, marketing e busca de novos patrocínios, logística para a competição e seleção e treinamento de novos integrantes. Proporcionando então, experiência e conhecimento muito além do que é aprendido em sala de aula para os membros que participarem ativamente do Aerodesign.